King Gizzard & The Lizard Wizard

Os australianos King Gizzard & The Lizard Wizard prometeram, em novembro de 2016, cinco álbuns em 2017. Não só cumpriram, com o lançamento de “Gumboot Soup”, a 31 de Dezembro do ano passado, como já há rumores de um novo trabalho a caminho.

Ainda que o som da banda remeta para a explosão psicadélica dos anos 60, os King Gizzard & The Lizard Wizard conseguem expandir essa sonoridade a uma experimentação também rock e o resultado, apesar de sempre imprevisível, é também sempre certeiro. Fartos de ouvir pessoas dizerem às novas bandas o que devem ou não fazer, e empenhados em lutar contra esse estigma fazendo tudo o que lhes apetece, a banda surgiu em 2011 e começou desde logo a ficar conhecida pela prolífica discografia. Em seis anos, são 13 os álbuns lançados. O primeiro, “12 Bar Bruise”, de 2012, viu o seu sucessor surgir apenas cinco meses depois. Seguiram-se dois novos trabalhos em 2013 e, a trabalhar depressa, mais dois em 2015. No ano seguinte houve tempo para “Nonagon Infinity”. Depois do lançamento, o grupo teve tempo para estrondosas apresentações ao vivo e ainda para gravar os cinco álbuns lançados em 2017.

Mas não só de gravações vive a energia dos King Gizzard & the Lizard Wizard. As actuações poderosas fazem de cada concerto uma experiência irrepetível. É fácil ceder à excentricidade destes sete australianos como uma paixão muito peculiar pela música. Uma descarga de energia contagiante vinda directamente daqueles que são o expoente máximo do psicadelismo actual para ver, e sentir, na 26.ª edição do Vodafone Paredes de Coura.

topo

Cartaz