Princess Nokia

Natural de Nova Iorque, a rapper Destiny Frasqueri passou por pseudónimos como Destiny e Wavy Spice, até que a marca finlandesa disponibilizou o nome, e pode então adoptar o conhecido Princess Nokia.
O autobiográfico “Destiny” (2012) foi tema de estreia, mas foi com faixas improvisadas como “Bitch I’m Posh” e “Yaya” que a jovem artista estendeu a sua comunidade de seguidores. Com o interesse de editoras a aumentar, aumentaram também as suas inseguranças em confiar na indústria musical, por isso decidiu assumir o alter ego de Princess Nokia e lançar de forma independente as mixtapes Metallic Butterfly (2014), Honeysuckle (2015) e o EP 1992 (2017).
Depois de actuar um pouco por todo o mundo, a rapper norte americana apresenta A Girl Cried Red (2018) onde introduziu o seu público a sonoridades emo e hip-hop. Mais recentemente, partilhou “Balenciaga” (2019), single que abre a porta para um novo disco esperado ainda para este ano.



topo

Cartaz